7 de mai de 2008

Outros sertões, distantes ou não

Revista Brasileiros, número 8 - março de 2008

Na reportagem Nas pegadas de Rosa, Fernando Granato foi ao interior de Minas Gerais para descobrir o lugar e os personagens que inspiraram Guimarães Rosa no conto Sarapalha, de Sagarana. E no sertão mineiro, na pequena cidade de Pará dos Vilelas, encontrou na fazenda que inspirou o autor uma dupla de idosos que, como os do livro, permanecem isolados na proximidades um lugarejo abandonado.

O ensaio Sertão - a forte palavra de Patrus Ananias analisa em dez páginas o uso do termo no livro Grande Sertão: Veredas, em seus significados geográficos, sociais e filosóficos.

Mais interessante ainda é a reportagem Piauí abre passagem, de Saturnino Braga, aquele que já foi prefeito do Rio de Janeiro. Durante cerca de um mês, ele percorreu o Piauí para onde não vou, do Delta do Paranaíba, no litoral, para a Serra da Capivara, ali naquela barriguinha a leste do estado.
Passando por Teresina e a antiga capital Oeiras, o político aproveita para contar a história do Piauí desde a chegada tardia dos primeiros colonizadores e além, nas pinturas rupestres de 10 mil anos na Serra, marcas dos primeiros piauienses de fato.

E para encerrar uma reportagem de Patrícia Cornils em Juruti, no oeste paraense, onde a exploração de bauxita pela gigante do alumínio Alcoa tem movimentado milhões de dólares enquanto a cidade continua na miséria, sem ao menos ter saneamento básico. Alguma semelhança com os outros enclaves brasileiros?

Um achado esta edição, sem dúvida. O projeto agradece.